Primeiras Atividades e o Estatuto

A mater das organizações polonesas no Brasil, é indubitavelmente, a Sociedade Tadeusz Kosciuszko, em Curitiba, onde nos seus arredores, em sua grande maioria, residiam os colonos de 1871. Em seu exemplo, foram outros núcleos imigratórios ( 1873 - Abranches. 1875 - Santa Cândida, 1876 - Tomás Coelho), que em pouco tempo, cobriram com uma rede organizacional, todas as áreas povoadas peia população polonesa.

Em 1891, a Sociedade havia fundado uma escolinha primária, para os filhos de seus associados, e mais tarde, um coral, dirigido por Ignacy Waberski. Em seguida, foi organizada uma banda, composta de 25 músicos amadores.

Após dois anos de atividade, da primeira diretoria, em 1892, assumiu o posto de presidente o Pe. Andrzej Dziatkowiec, pároco de Abranches, juntamente com Karol Szulc, lgnacy Waberski, Pe. Jan Peters, Józef Skroch e Onofre Flizikowski. Primeiramente, elaboraram o estatuto, que fora editado em Poznan, na Polônia, nas oficinas do jornal Kurier Poznanski, em 1892; traz êle o título: "Estatuto da Sociedade Polonesa Tadeusz Kosciuszko", em Curitiba, Estado do Paraná, Brasil, fundada em 15 de junho de 1890" (Ustawy Towarzystwa Polskiego "Tadeusz Kosciuszko" w Kurytybie, Estado do Paraná, Brazylia, zalozonego dnia 15 czerwca 1890 r.").

O Estatuto da Sociedade continha 51 artigos; além disso, um anexo - O Estatuto da Assistência Mútua, junto à Sociedade Tadeusz Kosciuszko, criada no dia 13 de dezembro de 1891, contendo 17 artigos. No final do estatuto, temos uma lista oficial dos sócios da Sociedade.

Sócios Honorários: Dr. José Lopes Pereira de Carvalho Sobrinho e Edmundo Wos Saporski. Sócios efetivos: Adam Stachowski, Aleksy Waberski, Andrzej Bodziak, Pe. Kazimierz Andrzejewski, Franciszek Nadolny, Marcin Paluszek, Roch Pogrzeba, Szczepam Kachel, Cezar Szulc, Ferdynand Zaze, Jan Zaze, Ignacy Flizikowski, Wojciech Troczynski, Edward Debicki, Józef Debicki, Jakób Sobania, Ludwik Sypniewski, Jan Banach, Jan Nadolny, Piotr Kubis, Grzegorz Skóra, Franciszek Piotrowski, Józef Piotrowski, Henryk Slusarkiewicz, Michal Kubis, Grzegorz Macioszek, Franciszek Rózalski, Karol Wolanski, Wincenty Pilinski, Tomasz Marciniak, Wladyslaw Jankowiak, Józef Wyszomirski, Michal Jencz, Piotr Troczynski, Adam Suchodolski, Józef Cichon, Ludwik Dominski, Leon Rafalowicz, Roman Marczynski.

 

Finalidade da Sociedade


Edmundo Saporski e sua influência política

Índice

 

voltar